Portal Terceira Idade
Informação é cidadania

Portal Terceira Idade<br>Informação é cidadania
Todos nós temos um vizinho, um amigo, um parente, ou mesmo alguém que não conhecemos, que precisa de nossa ajuda. Que tal doarmos algumas horas do nosso dia para quem precisa?

Para oferecer-se como voluntário, clique em ´Seja um Cuidador Voluntário´ (figura a direita).

Para entrar em contato com os cuidadores voluntários, consulte o Mural de Cuidadores, à esquerda, e clique nos respectivos e-mails (ou telefones, quando disponíveis). Você pode, também, utilizar a busca por datas/locais, mais abaixo, a direita).

quinta-feira, 5 de fevereiro de 2015

Guaxupé MG -- marta ap. sales somaggio

marta ap. sales somaggio (contato@portalterceiraidade.org.br, artasales2008@hotmail.com)

cidade: Guaxupé
estado: MG
idade: Até 50 anos
sexo: feminino
fone_ddd: 35
fone_numero: 3552 0296
celular_ddd: 35
celular_numero: 881 1 3511
experiencia: sim
relato: sou casada,mãe de tres filhos,ja moços,moro em guaxupé-mg.
minha experiência é q sou de uma comunidade onde tem muitas pessoas da terceira idade e tenho um relacionamento muito bom com eles e
tbem cuidei de minha mãe q era bem idosa, ela teve AVC e ficou acamada ,pois um lado de seu corpo ficou paralizado. eu dava banho, comida cuidava de tudo... e por fim ela tinha umas crises de alzheime,foi muito dificil mas Deus me deu paciencia.e depois de 4 anos e 4 meses ela partiu...
gosto muito de conversar com pessoas mais velhas,
gostaria muito de ser uma cuidadora voluntaria.
obrigada

São Paulo SP -- Rosangela A C J V Assumpção

Rosangela A C J V Assumpção (rosangela-jesus@ig.com.br)

cidade: São Paulo
estado: SP
idade: De 51 a 60 anos
sexo: feminino
fone_ddd: 11
fone_numero: 3974.7196
celular_ddd: 11
celular _numero: 96489.4363
experiencia: nao
relato: Nunca cuidei de idosos pois trabalhava em área administrativa. Hoje sou aposentada, filhos casados e me sinto muito só.Eu adorava meus avós pois fui criada com eles. Quando me casei, minha sogra foi minha segunda mãe, me ajudava muito com meus filhos e eu me sentia à vontade em conversar qualquer assunto com ela e seguir seus conselhos e ensinamentos.
Acompanhei a doença dela quando ficou com a mente esquecida, mesmo assim eu colocava músicas antigas para ela ouvir e ouvia os casos que ela contava. Acho que chegou o momento de eu auxiliar o próximo. Tenho disponibilidade na parte da manhã, se possível na zona oeste de São Paulo. Grata